Câncer de Mama

Segundo tipo mais frequente no mundo, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres. Se diagnostico e tratado oportunamente, o prognóstico é relativamente bom. É um dos mais temidos entre o sexo feminino, principalmente por comprometer a autoestima e sexualidade.

A doença é mais comum após os 40 anos e sua incidência aumenta com a idade avançada. Podem aparecer antes dos 35 anos casos em que há propensão familiar.

 

PREVENÇÃO:

Faça o autoexame das mamas mensalmente, de preferência no 7º ou 8º dia após o início da menstruarão, se você tem mais de 20 anos, pois cerca de 90% dos tumores são detectados pela própria paciente;

Procure o médico para submeter-se ao exame das mamas a cada 2 ou 3 anos, se está entre 20 e 40 anos. Acima dos 40 anos, realize o exame anualmente;

Não se esqueça de que a mamografia deve ser realizada todos os anos;

Desenvolver hábitos de vida saudáveis, como alimentação balanceada, evitar consumo de álcool em excesso, o uso prolongado de tabaco, além de visitar frequentemente seu médico são medidas importantes para reduzir os fatores de risco.

Atenção:

Embora menos comum, o câncer de mama também pode atingir os homens.

 

SINTOMAS:

Os sintomas, quando percebidos, ocorrem quando a doença já se encontra em estágio avançado. Por isso, é importante realizar anualmente consulta médica com o ginecologista/mastologista para exame clínico da mama, quando serão recomendados exames periódicos complementares.

A manifestação mais difundida da doença é a presença de nódulo palpável na mama, em geral indolor, às vezes acompanhada de secreções sanguinolentas no mamilo. Podem ocorrer alterações na pele que cobre a mama ou ainda nódulos indolores na área da axila.

As chances de se desenvolver precocemente o tumor são maiores nos casos em que parentes de primeiro grau apresentaram a doença antes dos 50 anos. Outros fatores que contribuem para o desenvolvimento da doença são: a ocorrência da gestação tardia, (depois dos 30 anos), menopausa após os 55 anos, menstruarão precoce (antes dos 10 anos), estresse, consumo de tabaco, obesidade e alimentação pobre em nutrientes ou com alto teor de gordura saturada.

 

DIAGNÓSTICOS & TRATAMENTOS:

É necessário destacar a importância do autoexame das mamas, pois nele qualquer sinal de nódulo ou caroço pode ser percebido. Mas atenção: somente um estudo aprofundado do caso, feito por um especialista, poderá avaliar se o nódulo é de fato um câncer.

A detecção precoce do tumor é um importante passo para o sucesso do tratamento. O principal exame para um diagnóstico correto é a mamografia, capaz de identificar tumores que ainda não são palpáveis. Outros tipos de estudos podem ser necessários para o esclarecimento do quadro, como a ecografia, ressonância magnética de mama, biópsias, tomografia computadorizada, cintilografia óssea e o PET-CT.

As formas de tratamento variam conforme o tipo e o estadiamento do câncer. Os mais indicados são: quimioterapia (uso de medicamentos para matar as células malignas), radioterapia (radiação), hormonioterapia (medicação que bloqueia a ação dos hormônios femininos) e cirurgia, que pode incluir a remoção do tumor ou mastectomia (retirada completa da mama).

 

Produtos recomendados:

 

Dr. José Wilson do Bomfim Lopes – Diretor Técnico – CRMDF 2520/rqe 4016

 

Post criado 12

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.